Polícia detém irmão de Navalny

A polícia de Moscou deteve Oleg Navalny, irmão do crítico do Kremlin preso Alexei Navalny, e vasculhou as casas dos associados do político da oposição e outras propriedades ligadas a ele, disseram seus aliados.

Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas no sábado para exigir que o Kremlin liberte Alexei Navalny da prisão, onde ele está cumprindo uma pena de 30 dias por supostas violações da condicional, o que ele nega.

A polícia disse que os protestos eram ilegais e o OVD-Info, um grupo de monitoramento, disse que os oficiais tinham detido cerca de 4.000 pessoas. Os aliados de Navalny planejam realizar novos comícios neste domingo.

Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anticorrupção de Alexei Navalny, tuitou que Oleg Navalny estava no apartamento de seu irmão enquanto estava sendo revistado.

Oleg Navalny foi libertado da prisão em 2018 depois de cumprir três anos e meio por uma condenação por fraude que os críticos dizem ter sido projetada para pressionar seu irmão Alexei e sufocar a dissidência. Alexei Navalny recebeu uma sentença suspensa no mesmo caso.

Zhdanov disse que a polícia parecia estar conduzindo as buscas como parte de uma investigação sobre as chamadas para realizar protestos, que violaram as restrições de distanciamento social impostas por causa da pandemia COVID-19.

“Eles começaram a arrombar a porta”, tuitou.

Zhdanov disse mais tarde que Oleg Navalny permaneceria sob custódia da polícia por 48 horas sob suspeita de violar regulamentos sanitários e epidemiológicos.

O Ministério do Interior disse em um comunicado mais cedo na quarta-feira que havia aberto processos criminais contra alguns dos participantes dos protestos da semana passada. Ele não respondeu imediatamente a um pedido de comentário sobre as buscas.

Zhdanov mais tarde acrescentou que a polícia havia detido Ilya Pakhomov, um assessor de Alexei Navalny, fora do apartamento do político da oposição.

Zhdanov também postou um vídeo feito em outro apartamento mostrando Yulia Navalnaya, esposa de Alexei Navalny, dizendo à polícia para esperar seu advogado chegar enquanto eles batiam alto na porta.

A advogada de Navalnaya, Veronika Polyakova, foi autorizada a entrar no apartamento pela polícia depois de ficar do lado de fora da porta por várias horas.

“Antes tocar na família era contra o código de honra”, tuitou Polyakova. “Agora não há código, nem honra.”

A polícia também vasculhou a casa de Lyubov Sobol, um aliado de Alexei Navalny que foi detido nos protestos da semana passada, e os escritórios da Fundação Anticorrupção, disseram aliados de Alexei Navalny. Fotos nas redes sociais mostraram cerca de 20 homens mascarados esperando para entrar.

A polícia levou Sobol para interrogatório como testemunha, mas mais tarde ela foi ordenada a permanecer sob custódia da polícia por 48 horas, também por supostamente violar regulamentos sanitários, disse a equipe de Navalny.

Alexei Navalny ainda não voltou para sua casa desde que foi envenenado e quase morto na Rússia no verão passado. Na semana passada, ele foi preso no aeroporto quando retornava da Alemanha para Moscou, onde foi tratado e recuperado.

(Reuters)

Categorias:Mundo, Política

Marcado como:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.