Jovem mineiro tenta retornar ao Brasil após descobrir câncer em Portugal

O jovem mineiro Vinicius Cerutti, de 28 anos, luta contra um câncer raro e se não bastasse a situação difícil, ele ainda tenta retornar ao Brasil. Morando em Portugal desde 2017 com a mulher, Ana Carolina Ferreira, de 25, Vinicius foi diagnosticado com mesotelioma peritoneal. Esse tipo raro da doença atinge todos os órgãos do abdômen.

Vinicius mora em Portugal desde 2017 e teve diagnóstico de um câncer raro

© Arquivo Pessoal Vinicius mora em Portugal desde 2017 e teve diagnóstico de um câncer raro

Segundo Ana Carolina, os primeiros sintomas que o jovem sentiu foram diarreia e dores no estômago.

“Achamos até que poderia ter sido algo que ele comeu. Ele ficou um mês se sentindo mal e depois mais um mês internado. Por fim, uma biópsia foi feita e recebemos o diagnóstico. Ele precisou fazer uma cirurgia e, enquanto aguardava a operação, fez um ano de quimioterapia”, contou.

Mesmo passando pela cirurgia de retirada do baço, da vesícula e do apêndice, o resultado foi bem-sucedido.

“A cirurgia aconteceu em 2020, até então ele estava bem. Em outubro, porém, desenvolveu pneumotórax. Após isso, descobrimos uma bactéria que, mesmo tratada, deixou alguns sintomas.”

O quadro de saúde de Vinicius foi piorando e a causa demorou a ser descoberta. Ana conta que o diagnóstico preliminar dizia que se tratava de uma infecção. “No início de dezembro, eles perceberam que o câncer havia voltado de maneira bem agressiva. Como é pouco conhecido, é difícil saber como ele funciona.”

Em apenas dois meses, o câncer se espalhou comprometendo o intestino do jovem e o tubo digestivo. Desde então, Vinicius só se alimenta por sonda.

“Em 7 de janeiro deste ano, ele foi internado e não saiu mais. Vinícius vai voltar a fazer quimioterapia, a intenção é atrasar a doença e fazer com que ela regrida”, disse Ana.

Solidariedade

Vinicius estava internado em um hospital público, mas, em decorrência do avanço da COVID-19 em Portugal, a unidade ficou sobrecarregada. O jovem teve de ser transferido para a rede privada.

“Os médicos estavam esgotados, já não tinha mais espaço para as pessoas, havia filas de ambulância na porta. Por isso, Vinicius não estava tendo a assistência de que precisa, o que é compreensível, mas ele estava sofrendo e sozinho, porque eu não podia ficar com ele”, explicou a mulher do jovem.

A mudança de hospital foi positiva e fez diferença. “Em poucos dias, alguns sintomas foram controlados. A dificuldade agora é controlar a dor. Me internei com ele, não posso nem sair do quarto, mas poder estar junto é muito bom, consigo ampará-lo.”

A transferência, porém, pesou no bolso da família que não está conseguindo arcar com as altas despesas do hospital. Uma semana de internação custa 3.500 euros, o que equivale a R$ 22.730. “É uma conta muito alta, nós não estamos trabalhando. Temos poucos familiares aqui, então está difícil manter as despesas.”

Diante disso, amigos e familiares têm feito várias ações para ajudar o casal e criaram uma vaquinha on-line para arrecadar valores para custear a internação de Vinicius.

“Estamos contando com uma verdadeira corrente de apoio. Temos rifas de cestas de café da manhã, de prêmios em dinheiro e outras. E, além delas, a vaquinha online, na qual explicamos toda a situação e qualquer um pode ajudar.” 

A volta para o Brasil

O que o casal busca agora é voltar para o Brasil, mas o quadro de Vinicius não permite ainda o retorno e é necessário, também, um avião “especial” para a viagem. “Nós precisaremos da ajuda do governo. Vinícius não consegue fazer um voo comercial, ele precisa de um avião próprio que não tenha tanta pressão.”

A maneira encontrada pela família para tentar solucionar o problema, é fazer com que a história do jovem chegue até as autoridades. 

“Se conseguirmos voltar para o nosso país, tudo fica mais fácil. Ele tem plano de saúde que cobre todo o tratamento. Como esposa, fico com uma sensação de impotência de não poder fazer mais por ele, mas tanto eu, quanto nossos familiares temos muita esperança”, ponderou Ana.

A família mantém esperança e fé de que tudo vai dar certo. Ana Carolina confia que eles vão conseguir voltar para o Brasil e realizar a cerimônia de casamento deles que foi adiada no ano passado.

“Com a ajuda da corrente que pessoas que gostam da gente criaram, temos fé de que ele vai melhorar e conseguir voltar para o Brasil. Além disso, desejamos muito realizar a nossa cerimônia de casamento que estava marcada para outubro do ano passado. O sentimento é de esperança de que iremos vencer essa mais uma vez”, afirmou.  

COMO AJUDAR? Para ajudar Vinicius acesse o site da vaquinha online: http://vaka.me/1713573. Você pode doar através do PIX: 021.553.286-48 (CPF) ou 31 992358238 (Celular) – Ana Carolina.

(EM.com.br)

Categorias:Brasil, Educação e Cultura, Europa

Marcado como:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.