Apenas peregrinos imunizados têm permissão para ir a Meca durante o Ramadã, dizem os sauditas

As autoridades sauditas disseram na segunda-feira que apenas as pessoas imunizadas contra a Covid-19 terão permissão para realizar a peregrinação umrah durante todo o ano, desde o início do Ramadã, o mês sagrado de jejum para os muçulmanos. 

O ministério hajj e umrah disse em um comunicado que três categorias de pessoas seriam consideradas “imunizadas” – aqueles que receberam duas doses da vacina, aqueles que receberam uma dose única pelo menos 14 dias antes e pessoas que se recuperaram da infecção.

Apenas essas pessoas terão direito a permissão para realizar umrah, bem como para assistir às orações na Grande Mesquita na cidade sagrada de Meca .

Acrescentou que a condição também se aplica para a entrada na Mesquita do Profeta na cidade sagrada de Medina.

O ministério disse que a política começa com o Ramadã , que deve começar no final deste mês, mas não está claro quanto tempo vai durar.

Também não ficou claro se a política, que ocorre em meio a um aumento nas infecções por coronavírus no reino, seria estendida à peregrinação anual do hajj no final deste ano.

A Arábia Saudita relatou mais de 393.000 infecções por coronavírus e 6.700 mortes por Covid-19 .

 O ministério da saúde do reino disse que administrou mais de cinco milhões de vacinas contra o coronavírus, em um país com uma população de mais de 34 milhões.

 No mês passado, o rei Salman substituiu o ministro do hajj, meses depois de o reino sediar o menor hajj da história moderna devido à pandemia.

Mohammad Benten foi demitido de seu cargo e substituído por Essam bin Saeed, de acordo com um decreto real publicado pela Agência de Imprensa Saudita oficial (SPA).

O reino sediou o hajj no final de julho do ano passado.

Apenas 10.000 muçulmanos residentes na própria Arábia Saudita tiveram permissão para participar, muito longe dos 2,5 milhões de muçulmanos de todo o mundo que participaram em 2019.

Não está claro quantos peregrinos terão permissão para o hajj este ano.

De acordo com o jornal pró-governo Okaz, apenas peregrinos vacinados serão permitidos neste ano.

Em um relaxamento das restrições ao coronavírus em outubro passado, a Arábia Saudita abriu a Grande Mesquita para orações pela primeira vez em sete meses e retomou parcialmente a peregrinação umrah.

A umrah geralmente atrai milhões de muçulmanos de todo o mundo a cada ano.

As autoridades disseram que a umrah poderá retornar à capacidade total assim que a ameaça da pandemia diminuir. (AFP)   

Categorias:Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.