Cuba rechaça relatório ‘enganoso e politizado’ dos EUA sobre direitos humanos na ilha

A chancelaria cubana convocou nesta segunda-feira (06/04) o Encarregado de Negócios dos Estados Unidos no país, Timothy Zúñiga-Brown, para manifestar seu repúdio ao que classificou como relatório “enganoso” e “politizado” do Departamento de Estado norte-americano sobre os direitos humanos na ilha no ano de 2020.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores de Cuba informou que o diretor-geral encarregado pelos Estados Unidos, Carlos Fernández de Cossío, foi quem comunicou a Zúñiga-Brown “o repúdio às denúncias enganosas e politizadas que fez o relatório sobre Cuba do Departamento de Estado”.

Fernández de Cossío disse que Washington se aproveita de um tema tão delicado como os direitos humanos “para sua política de agressão contra países que não estão subordinados ao governo estadunidense e que defendem o direito soberano de seus povos à autodeterminação”.

Ele afirmou, ainda, que o relatório é “arbitrário e unilateral”, pois, no que diz respeito a Cuba, “repete calúnias que grupos políticos dos Estados Unidos (…) formulam há anos como pretextos para a promoção de ações hostis e imposição de medidas econômicas coercitivas”. (Informações Opera Mundi)

Categorias:Américas, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.