No Brasil, 1 em cada 3 profissionais de saúde é a favor do tratamento precoce

Pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que um em cada três profissionais de saúde (33,7%) acredita que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem de utilizar o tratamento precoce contra a covid-19.

Publicada na sexta-feira (9), a quarta fase do estudo foi feita em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz e a Rede Covid-19 Humanidades.

As entrevistas virtuais abrangeram 1.829 pessoas que trabalham na área, incluindo médicos, enfermeiros, agentes comunitários e fisioterapeutas, entre os dias 1° e 20 de março de 2021.

Na terceira etapa, o porcentual de profissionais de saúde que defendia o uso da terapêutica era praticamente a mesma (32%). No universo pesquisado, os agentes comunitários são os que mais defendem a utilização dos medicamentos no SUS (40,2%), seguidos pelos profissionais de enfermagem (34,3%). Os médicos ocupam o terceiro lugar (22,2%).

O chamado “tratamento precoce” contra a covid-19 é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. “Não desistam do tratamento precoce, não desistam. A vacina é para quem não pegou [covid-19] ainda”, disse o chefe do Executivo federal em 18 de janeiro. “Por que não pode ter um tratamento imediato? Olha a questão do ‘off label’, fora da bula. Isso é um direito, dever do médico. Ele tem que buscar uma alternativa”, reforçou Bolsonaro na última 4ª feira (7).

Categorias:Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.