Nadadora vende ouro mundial para apoiar atletas que enfrentam repressão na Bielorrússia

A nadadora bielorrussa Aliaksandra Herasimenia vendeu a medalha de ouro conquistada nos Mundiais de 2012 para arrecadar fundos para apoiar atletas que enfrentam a repressão do atual governo do país, anunciou hoje a fundação criada pela própria.

Herasimenia, de 35 anos, criou em agosto passado a Fundação de Solidariedade Desportiva Bielorrussa (BSSF), durante um movimento de protesto, sem precedentes, contra a reeleição do presidente Alexander Lukashenko.

De acordo com a BSSF, a medalha de ouro conquistada nos Mundiais, disputados na Turquia, na prova dos 50 metros livres rendeu 13.500 euros.

Herasimenia, que conquistou medalhas olímpicas nos Jogos Londres2012 e Rio2016 e deixou a alta competição em 2019, pediu ao Comité Olímpico Internacional que proíba o país de participar nos Jogos Tóquio2020.

A Bielorrússia atravessa uma crise política desde as eleições de 09 de agosto, que segundo os resultados oficiais reconduziram Alexander Lukashenko, no poder há 26 anos, para um novo mandato, com 80% dos votos.

*Com informações do portal SAPO.

Categorias:Esporte, Europa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.