Astronautas voltam à Terra após missão de 160 dias no espaço

A cápsula Crew Dragon da empresa SpaceX, pousou na manhã deste domingo na costa da Flórida com quatro astronautas, após uma missão que durou 160 dias no espaço.

Voo da Estação Espacial ao Golfo do México levou seis horas e meia e resultou no 1º pouso noturno na água desde a Apollo 8

O voo da Estação Espacial Internacional ao Golfo do México, na costa da Cidade do Panamá, no sudeste dos Estados Unidos, teve duração de seis horas e meia. Foi o primeiro pouso noturno da Nasa na água desde a tripulação da Apollo 8, em 1968.

O major Michael Hopkins foi o primeiro a sair da cápsula com os astronautas, seguido por Victor Glover. Ambos retornaram à Terra com as também norte-americanas Shannon Walker e a japonesa Soichi Noguchi. “É incrível o que pode ser realizado quando as pessoas se unem. Você está mudando o mundo. Parabéns. É ótimo estar de volta”, disse Hopkins em uma rede social da NASA.

“Todos nós, como você pode imaginar, estamos muito animados com o respingo pelo que vai permitir, e esse é o retorno às nossas famílias. […] Estamos todos muito felizes com a missão. No entanto, acho que estamos todos muito animados para voltar para casa”, completou Hopkins.

Os quatro astronautas em novembro se tornaram os primeiros de uma missão operacional a serem transportados para a Estação Especial pela empresa do bilionário Elon Musk, que se tornou um parceiro da Nasa.

Dois outros americanos já fizeram a viagem de ida e volta a bordo do Dragon em 2020, durante uma missão-teste de dois meses na estação. Foi o primeiro voo para a estação lançado dos Estados Unidos desde o fim dos ônibus espaciais em 2011, e o primeiro de uma empresa privada com astronautas a bordo.

A saída desta tripulação, Tripulação-1, ocorre após a chegada a bordo da Estação Espacial Internacional, na semana passada, de uma segunda missão regular, Tripulação-2, realizada pela empresa americana.

Operação

A Nasa e a SpaceX, em cooperação com a guarda costeira, estabeleceram uma zona de segurança de 10 milhas náuticas ao redor do local de pouso planejado para garantir a segurança do público e daqueles que recuperam os astronautas, explicou a NASA.

Durante o retorno dos dois astronautas da missão de teste em agosto de 2020, a nave chegou muito perto do local de chegada da cápsula e teve que ser removida.

Além dos quatro astronautas da Crew-2, outro astronauta americano e dois russos, que chegaram em um foguete Soyuz, também permanecem na Estação Espacial. Antes da partida da Crew-1, a estação espacial abrigava 11 pessoas. *R7

Categorias:Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.