O senador Marco Rubio exortou Biden a não reconhecer a nova autoridade eleitoral chavista

O senador norte-americano, Marco Rubio, rejeitou a nomeação das novas autoridades do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), por se tratarem de ações “ilegítimas” de parte do regime de Nicolás Maduro. 

Da mesma forma, em nota divulgada no Twitter, Rubio exortou o governo Joe Biden a não reconhecer essa “nova manobra” do líder chavista, especificando que busca apenas sua permanência no poder. 

“O governo Biden não deve reconhecer esta manobra que apenas prolongará o controle autoritário de Maduro sobre o povo venezuelano”, diz parte da carta. 

Esta terça-feira, a Assembleia Nacional (AN) da linha oficial, apresentou os novos reitores e suplentes que vão constituir a CNE para os próximos sete anos. 

Enquanto isso, Rubio pediu para continuar apoiando a oposição AN, assim como o presidente no comando, Juan Guaidó.  

Da mesma forma, em nota divulgada no Twitter, Rubio exortou o governo Joe Biden a não reconhecer essa “nova manobra” do líder chavista, especificando que busca apenas sua permanência no poder. 

“O governo Biden não deve reconhecer esta manobra que apenas prolongará o controle autoritário de Maduro sobre o povo venezuelano”, diz parte da carta. 

Esta terça-feira, a Assembleia Nacional (AN) da linha oficial, apresentou os novos reitores e suplentes que vão constituir a CNE para os próximos sete anos. 

Enquanto isso, Rubio pediu para continuar apoiando a oposição AN, assim como o presidente no comando, Juan Guaidó.  *NTN24

Categorias:Américas, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.