Washington DC processou a Amazon: acusando-a de abusar de sua “posição dominante”

O procurador-geral da capital dos EUA, Washington, DC, processou a Amazon na terça-feira por abuso de sua posição dominante nas vendas de varejo online.

O promotor Karl Racine alegou que o controle da Amazon de 50-70% do comércio online dos EUA aumenta os preços que os consumidores pagam.

“A plataforma de varejo online da Amazon se beneficia e é protegida por práticas comerciais anticompetitivas”, diz a ação movida em um tribunal do Distrito de Columbia (DC), capital dos Estados Unidos.

“Longe de permitir que os consumidores tenham acesso aos melhores produtos com os preços mais baixos, a Amazon faz com que os preços sejam artificialmente inflacionados no mercado de sua plataforma e nos de seus concorrentes”, acrescenta.

A Amazon, que sempre sustentou que oferece os preços mais baixos e a entrega mais rápida, rejeitou as acusações.

“O procurador-geral de DC pensa exatamente o contrário: os vendedores definem seus próprios preços para os produtos que oferecem em nossa loja”, disse a Amazon em resposta a uma investigação da AFP.

“A Amazon se orgulha de oferecer preços baixos dentro da mais ampla seleção e, como qualquer loja, nos reservamos o direito de não destacar ofertas com preços não competitivos para os clientes.”

A ação pode obrigar a Amazon a apresentar preços mais altos em sua plataforma, o que iria contra as regras que regem a concorrência comercial, segundo a empresa. *AFP

Categorias:Américas, Economia

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.