Família pede soltura de pesquisador preso na China

A família e colegas de um pesquisador chinês baseado no Japão detido pelas autoridades chinesas sob alegação de espionagem insistem que ele é inocente e pedem por sua rápida libertação.

O ex-professor da Universidade de Educação de Hokkaido, Yuan Keqin, estava visitando a China em 2019 quando foi detido pelas autoridades chinesas sob suspeita de estar envolvido em espionagem, sendo depois indiciado.

O filho de Yuan e colegas pesquisadores realizaram uma conferência de imprensa no governo provincial de Hokkaido na terça-feira. O filho de Yuan nasceu e cresceu no Japão.

Ele disse durante a conferência de imprensa que um advogado foi autorizado a se encontrar com seu pai pela primeira vez no início deste mês, e que o advogado confirmou que Yuan está em boas condições de saúde.

Ele disse que seu pai teria dito ao advogado que pretende defender sua inocência durante o julgamento.

A declaração contradiz os comentários de um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China que disse a repórteres no mês passado que Yuan fez uma confissão completa.

Seu filho disse que Yuan não está esmorecendo, mas que está lutando quase que sozinho para limpar seu nome de acusações falsas. Ele disse que espera que seu pai seja inocentado e libertado o quanto antes possível e que ele quer encontrar seu pai com boa saúde. *NHK

Categorias:Mundo

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.